A-ha no Rock in Rio (Imprensa / Fotos / Relatos & Mais!)

IMG_20150928_075054

O a-ha voltou a se apresentar no Rock in Rio, e o estrondoso sucesso não deixam dúvidas da qualidade do a-ha ao vivo. Um grande e memorável show, que se tornou Trending Topics no Twitter pelo elevado número de comentários no momento em que o show estava sendo realizado, e a certeza de que os Organizadores do Festival perceberam que demoraram muito tempo para que a banda fosse convocada novamente para o Festival.

Confira aqui o meu relato sobre o show do a-ha no Rock in Rio 2015

DIÁRIO DA TURNÊ – ROCK IN RIO 2015 / My Review


 

ARTIGOS (Reviews) 

Confira abaixo Publicações sobre o show do A-ha no Rock in Rio.

Side 2

#showRIR F

a-ha no Rio: – Choro de alegria

a-ha tocou para 90.000 brasileiros

Este fim de semana eles tocaram no Rock in Rio, para 90.000 fãs – e os rapazes noruegueses estão, definitivamente, em casa, em país que ama o a-ha.

Link da publicação

 —————————————–

RollingStone Brasil

#showRIR Ga-ha (palco Mundo)

Assim como o Rock in Rio, “Take On Me”, sucesso que projetou o a-ha para o mundo, completa, em 2015, 30 anos de existência. A longa e celebrada carreira da banda pop norueguesa cultivou fãs passionais, que tiveram a história marcada por sucessos do a-ha. Experientes, os músicos souberam explorar um repertório majoritariamente composto por canções de sucesso como “Stay On These Roads”, “Crying In The Rain” e “Hunting High And Low”, que arrancaram um emocionado coro do público. Além da chuva, os fãs tiveram de lidar com as muitas lágrimas arrancadas pelas emotivas letras do Pal Waaktaar.

Link da publicação

—————————————–

#showRIR D

UOL

“A aula de arranjo e composição pop do A-ha incluiu “You Are the One“, “Hunting High and Low” e o grand finale com “Take on Me“, que reverberou na Cidade do Rock, com seus teclados mais anos 1980 que os próprios anos 1980.

Mas isso não significa viver apenas do passado. Houve espaço para faixas recentes, como “Forest Fire” e “Under the Makeup“, que reproduzem com fidelidade o estilo que a banda adotou no início da década de 1990, um synthpop mais moderno e com certo balanço.

Ainda mestre no ofício, o A-ha chegou a afirmar que a reunião recente da banda fora motivada pela possibilidade de tocar no Rock in Rio, onde esteve em 1991. E ainda hoje poderiam dar aula de arranjo e composição pop –incluindo aí a pupila e fã Katy Perry.”

—————————————–

VG.NO

Desafiando a relâmpagos, trovões e tempestade – Rock in Rio

Magne Furuholmen: – 90.000 telefones celulares iluminados não podem estar errados!

Link da reportagem

—————————————–

VEJA:

#showRIR BA-ha comprova: Não se faz mais música pop como antigamente

Banda se apresentou neste domingo no Rock in Rio e deixou confusa plateia jovem que aguardava Katy Perry

Link da publicação

 

—————————————–

VG

Concerto de avaliação: a-ha doce vingança Rio

Concerto da noite no Rio foi de fato um totalmente diferente do que o navio viking enferrujado que  surgiu durante o início da turnê de retorno em Buenos Aires quinta-feira. Eles apareceram simplesmente como uma banda revitalizada.

Link da Publicação

—————————————–

Por r-tadeu | Na Mira do Regis
– ter, 29 de set de 2015

A-HA

Tremenda e agradabilíssima surpresa! A chuva não atrapalhou o hoje veterano trio norueguês, que fez um show corretíssimo, sem playbacks, coreografias, correrias pelo palco e outras macaquices. Apenas um punhado de canções que se tornaram hits e que soam agora muito melhores, graças a novos e bem sacados arranjos, sonoridade mais “seca” e quase “orgânica, uma cozinha baixo/bateria muito bem azeitada e certo comedimento elegante na interpretação de Morten Harket, que nem se preocupou em tirar os óculos que lhe dá um ar de “professor de cursinho universitário que faz as alunas tomarem banhos demorados”, se é que você me entendeu…

Stay on These Roads”, “Crying in the Rain”, “The Sun Always Shine on TV”, “The Living Daylights” e “Hunting High and Low” surgiram revigoradas e mostraram que o tecladista Magne Furuholmen é quem na verdade lidera o grupo. Até mesmo as canções do novo álbum Cast in Steel, como “Forest Fire” e “Under the Makeup”, soaram tão boas que até vou reouvir o álbum hoje à noite. Quando o final do show veio com a indefectível “Take on Me”, não consegui evitar de soltar um “Porra! Que show legal!”

—————————————–

O Globo

 

A-ha leva o rádio FM para o palco em show saudoso

POR SILVIO ESSINGER

Com a chuva insistente, a noite perigava ser de chororô. Mas com o A-ha, foram só pingos de amor. Antes que Katy Perry chegasse para realizar os desejos da petizada, os pais e tios da turma puderam rever, ao vivo e em cores, uma das maiores bandas do pop dos anos 1980. Ninguém esperaria, é claro, que os cinquentões Morten Harket (vocais), Magne Furuholmen (teclados) e Pal Waaktaar (guitarra e violão) viessem com ímpeto de Rihanna no cio. Eles chegaram no sapatinho, com o seu grande trunfo (um caminhão de hits) e encarnaram o A-ha possível num show cálido, romântico e evocativo de boas lembranças.

Surgido em um tempo em que o Duran Duran reinava sobre a Terra, o A-ha ofereceu uma alternativa escandinava digna e muito interessante, com engenhosas canções como “I’ve been losing you” – com o qual, por sinal, abriu o show. A potente “Cry wolf” continuou o serviço, emendando em “Stay on these roads”, baladão de primeira. Era praticamente uma rádio FM no palco, ainda mais porque a banda trouxe consigo todos aqueles antigos timbres de teclados e guitarras. Quando chegou a vez da romanticíssima “Crying in the rain”, a chuva tinha amainado, e muita gente boa não conseguiu esconder as suas lágrimas.

“Forest fire” representou o repertório do disco que o trio lançou este ano, “Cast in steel”, e não causou estranhamento – ela soa como A-ha clássico, só com um pouco menos de teclados sequenciados zunindo. Entre os velhos hits, “Hunting high and low” não emocionou tanto quanto de costume – Morten não se aventurou por suas escarpas melódicas e preferiu deixá-la mais bossa nova. Da mesma forma, em “The livin daylights”, tema de 007, faltou um pouco de punch. Tudo estava guardado, ao que parece, para o encerramento, com o synthpop “Take on me”, uma das maiores faixas da história do pop, na qual o A-ha ligou de fato a máquina do tempo e tocou como se fosse 1985.

Cotação: bom

Link da publicação

—————————————–

blastingnews – Only Independent News

Show dos noruegueses foi repleto de músicas que todos conhecem e mostram que têm fôlego para muitos shows ainda

O A-ha, trouxeram consigo para o Rock in Rio a experiência de quem sabe fazer música para jovens, adolescentes e adultos.

Link da reportagem

—————————————–

Diário do Grande ABC

A-ha revive a new wave no Rock in Rio debaixo de chuva

A banda veio com um novo disco, Cast in Steel, lançado no início do mês, mas polvilhou a apresentação com grandes sucessos do passado entre as novas canções, e, mesmo sob a chuva que caía sobre a Cidade do Rock, balançou os fãs, que se dividiam entre os jovens KatyCats, fãs de Katy Perry, e muitos outros oriundos de gerações um pouco mais antigas, que cantavam com entusiasmo hits como Cry Wolf e Crying in the Rain

—————————————–

TV ONLINE

#showRIRO grupo norueguês, de sucesso planetário na década de 1980, gostou tanto de ser chamado para o festival que o convite estimulou a banda a lançar neste mês seu primeiro álbum em seis anos, “Cast in Steel”.
Os cinquentões Morten Harket, Pal Waaktaar-Savoy e Magne Furuholmen ainda preservam uma boa química no palco, e o novo álbum pode reacender a carreira da banda.
Mesmo debaixo de chuva, como aconteceu na noite de domingo (27), último dia do Rock in Rio, o show ainda empolga.

—————————————–

O Repórter

#showRIR CMesmo sob chuva, o público fiel do A-Ha, formado em grande maioria por pessoas de meia-idade, não arredava o pé da Cidade do Rock. Todos estavam ansiosos pelo reencontro com a banda, que arrastou uma multidão no Rock in Rio de 1991.

Link da reportagem

—————————————–

Heloisa Tolipan

#showRIR AEstou muito feliz de voltar ao Rio! Muito obrigado por me receberem assim”, disse Morten Harket, vocalista do A-ha, em meio à sua apresentação no Palco Mundo do Rock In Rio.

Em uma edição que reuniu lendas como Elton John, Rod Stewart, Queen, Metallica em comemoração aos 30 anos de Rock In Rio, o A-ha se mostrou indispensável nessa caminhada pelo túnel do tempo.

Link da publicação

—————————————–

CGN 

Show do A-Ha no Palco Mundo, no Rock In Rio

—————————————–

Embarque na Viagem

#showRIR e“Antes de Katy Perry, o trio de pop rock e new wave norueguês A-Ha não se deixou intimidar com a chuva e subiu ao palco do Rock in Rio, pela segunda vez, como a penúltima atração da noite que encerra o festival. Grande sucesso nos anos 80, Magne Furuholmen, Morten Harket e Paul Waaktaar-Savoy mostraram ótima forma no palco após pausa de cinco anos. Com setlist redondo, o trio não decepcionou e botou familias inteiras para dançar ao som de You Are The One”.

—————————————–
Fotos Públicas
—————————————–
G SHOW
#showRIR h

A-ha emociona com clássicos e synthpop anos 80 no Rock In Rio

A-ha fez história mais uma vez no Rock In Rio. Depois de 24 anos do primeiro show no festival, a banda norueguesa emocionou e colocou a galera para dançar ao synthpop dos anos 80. Além de clássicos, apresentou a nova “Forest Fire”.

Links das Publicações:
G show 1
G show 2

setlist_a-ha

Para ver/rever o show, clique aqui

4 Respostas para “A-ha no Rock in Rio (Imprensa / Fotos / Relatos & Mais!)

  1. Pingback: a-ha eleito melhor show do Rock In Rio! | a-ha Bahia·

  2. Pingback: Retrospectiva da Turnê Sul-Americana do A-ha | a-ha Bahia·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s